sexta-feira , outubro 20 2017
Home / Beleza / Lipoaspiração não foi feita para emagrecer, alerta cirurgião

Lipoaspiração não foi feita para emagrecer, alerta cirurgião

Lipoaspiração não deve tirar mais que 3,5% do peso do corpo, diz especialista

Muitas mulheres acham que a lipoaspiração é sinônimo de dieta, e acham que esta é a solução para emagrecer. O médico Alan Landecker, especialista em Cirurgia Plástica pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP), membro da International Society of Aesthetic Plastic Surgery (ISAPS) alerta que esta cirurgia só deve ser realizada em pacientes que já atingiram o peso ideal ou se encontram muito próximos deste objetivo.

Segundo o cirurgião plástico, a lipoaspiração não é feita para emagrecer, mas para remodelar o corpo e, assim, harmonizar o contorno corporal, E lembra que é uma cirurgia que exige um planejamento detalhado e vários exames pré-operatórios.
Muitas pessoas consideram, entretanto, que a lipoaspiração faz milagres e que pode ser realizada sem planejamento. “Não se recomenda tirar mais que 5% do peso do corpo em gordura por causa da perda de sangue. O ideal é não passar de 3,5% do peso.”, explica o especialista.

Entretanto, para que os resultados sejam os melhores possíveis, é importante planejar qual o melhor momento para se submeter à lipoaspiração, a fim de que haja tempo de recuperação. “Por ser um procedimento invasivo, o método apresenta um edema (inchaço) prolongado e seus resultados definitivos são percebidos três a seis meses após a operação”, afirma o especialista.

Durante duas semanas, a paciente precisará usar uma cinta 24 horas por dia. As atividades físicas podem ser retomadas após 30 dias. A mulher deve evitar banho de sol por dois meses. Os resultados da cirurgia podem ser vistos entre três e seis meses.

Alan Landecker recomenda que o melhor é planejar e realizar a cirurgia durante o inverno. O especialista tira as principais dúvidas sobre uma das cirurgias mais realizadas no país:

Pergunta: Uma pessoa acima do peso pode realizar uma lipoaspiração?

Resposta: A lipoaspiração é indicada para eliminar gordurinhas localizadas ou os famosos pneuzinhos, que tendem a se acumular na região dos quadris, culotes, abdome, costas, joelhos e pescoço. Pacientes com gordura localizada e que não respondem a programas de dieta e exercícios são candidatos ideais para esta cirurgia. Vale lembrar que o procedimento não substitui os bons hábitos de alimentação, exercícios e não deve ser indicado em pacientes obesos que consideram-no a “salvação” em termos de perda de peso. Ou seja, a lipoaspiração não deve ser feita para emagrecer.

Pergunta: Como é feita a cirurgia?

Resposta: A lipoaspiração é realizada através de incisões localizadas nas dobras de pele ou em locais onde as cicatrizes resultantes ficarão praticamente imperceptíveis. O procedimento começa com a injeção de uma solução chamada “tumescente” na gordura abaixo da pele. Esta solução, que contém soro fisiológico, adrenalina e um anestésico local, minimiza a perda de sangue, o inchaço e as dores durante o pós-operatório. Além disso, o tecido gorduroso fica mais frouxo, facilitando o processo de aspiração. O resultado final é o aumento da segurança e eficácia da lipoaspiração, permitindo a retirada de volumes de gordura progressivamente maiores com maior conforto ao paciente.

Pergunta: Quais as mais modernas técnicas para a realização da lipoaspiração?

Resposta: As técnicas mais modernas aplicam calor para derreter a gordura antes de aspirá-las, como a lipoaspiração a laser e a ultra-sônica. Mas, essas técnicas dever ser cuidadosamente indicadas, pois existe risco de queimaduras e acúmulos de líquido embaixo da pele após a cirurgia (seroma). Além disso, o profissional deve ser extremamente bem treinado para usar esta tecnologia.
Outra técnica recente é a vibrolipoaspiração, na qual a cânula vibra e teoricamente aspira a gordura com mais facilidade. Na realidade, essas técnicas apenas facilitam o trabalho do cirurgião, não havendo a diferença na qualidade do resultado final quando comparada à lipoaspiração tradicional.

Pergunta: Quais são os exames obrigatórios antes de se submeter a uma lipo?

Resposta: Os exames essenciais são eletrocardiograma, hemograma, coagulograma, urina, anti-HIV, eletrólitos. Pacientes com doenças crônicas podem necessitar de exames específicos e uma avaliação clínica antes da cirurgia.

Pergunta: Para a pessoa obter os resultados da lipoaspiração para o verão 2012/2013, até quando se deve realizar a operação?

Resposta: Tendo em vista que a pessoa deve ficar sem tomar sol durante 2 a 3 meses, o ideal é que a lipoaspiração seja realizada até meados de outubro. E, mesmo após esse período sem exposição ao sol, o paciente deve aplicar um filtro solar com FPS maior ou igual a 30 nos locais operados por, pelo menos, um ano.

Pergunta: Quantos quilos ou litros de gordura podem ser retirados do organismo?

Resposta: O Conselho Federal de Medicina permite que até 7% do peso corpóreo do paciente seja retirado numa lipoaspiração úmida e no máximo 4% numa cirurgia seca (sem solução tumescente). Por exemplo, uma pessoa que pesa 70kg pode aspirar, no máximo, 4kg. Se a lipoaspiração for muito volumosa, a perda sanguínea também poderá ser, causando anemia.

Pergunta: Preciso ficar de repouso após a operação?

Resposta: A pessoa precisa descansar pelo menos 5 dias, mas não precisa ficar na cama. Caminhadas curtas devem ser realizadas a partir do primeiro dia, acompanhadas de um adulto responsável. Recomendamos também a ingestão de grande quantidade (2-3 litros) de líquidos isotônicos, como água de coco, para repor os fluidos perdidos durante a cirurgia.

Pergunta: A lipoaspiração só pode ser feita em hospital?

Resposta: A execução desta cirurgia em consultórios é extremamente arriscada, podendo causar graves complicações.

Pergunta: Quais os principais riscos de uma lipoaspiração?

Resposta: Os maiores riscos são embolia, anemia e o aparecimento de irregularidades. Para se proteger da embolia, a mulher não deve tomar anticoncepcionais por, pelo menos, 14 dias antes da cirurgia e não injetar gordura em áreas onde foi feita a lipo na mesma cirurgia.
Para evitar anemia, o paciente deve estar em perfeitas condições de saúde antes da cirurgia e não aspirar volumes excessivos.
Com relação às irregularidades na pele, o médico não pode invadir a camada superficial de gordura durante a aspiração. O paciente, após o procedimento, deve fazer drenagens e endermologia e sempre seguir as orientações do médico.
A pessoa deve operar em um bom hospital, com uma boa equipe, na qual o cirurgião seja membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP), além de realizar uma avaliação pré-operatória completa antes da operação.

Pergunta: Quais são os principais cuidados após a realização da cirurgia?

Resposta: São vários os cuidados e posso citar os principais:

  • não realizar nenhum esforço físico significativo (qualquer esforço que aumente a pulsação para próximo de 100 batimentos/minuto) ou carregar peso por 1 mês após a operação;
  • beber, pelo menos, 3 litros de água e de líquidos isotônicos, nas primeiras 48 horas, para repor a perda de líquidos devido ao jejum, à evaporação da sala cirúrgica e da própria perda de sangue inerente à cirurgia;
  • não ingerir bebidas alcoólicas por 14 dias após a cirurgia, visando acelerar a reabsorção do inchaço;
  • utilizar cinta de suporte colocada no final da cirurgia continuamente por 2 a 3 semanas. Após esse período, utilizá-la durante 12 horas por dia, por mais 2 a 3 semanas. Sua utilização é importante para uma boa cicatrização;
  • não tomar sol por 2 a 3 meses após a cirurgia. Após este período, o paciente deve aplicar um filtro solar com FPS maior ou igual a 30 nos locais operados.

Comentários

Sobre diretor

Veja Também

Linha de filtro solar Cetaphil protege a pele até de luz que você não percebe

Engana-se quem pensa que só devemos usar protetor sob o sol. Estudos demonstram que mais …