sábado , novembro 25 2017
Home / Câncer / Novo exame detecta se HPV está “adormecido ou ativo” no organismo da mulher

Novo exame detecta se HPV está “adormecido ou ativo” no organismo da mulher

Um novo exame é capaz de detectar se o HPV (papilomavírus humano) presente no organismo da mulher está adormecido ou ativo, fato que pode levar as células saudáveis a desenvolverem o câncer do colo do útero. O teste é inédito no Brasil. Com isso, é possível melhorar os índices de remissão e cura do câncer do colo de útero.

Segundo Adriana Bittencourt Campaner, Gerente Médica do Centro de Estudos e Pesquisas do SalomãoZoppi Diagnósticos (SZD), laboratório que desenvolveu o exame inédito, o teste p16-Ki67 é indicado principalmente para pacientes com teste positivo de HPV de alto risco ou quando apresentar dois tipos de alterações no exame de Papanicolau: lesão de baixo grau e ASCUS (atipia de células escamosas de significado indeterminado).

“Cerca de 80% das mulheres têm HPV, mas isso não significa que todas desenvolverão o câncer. Por essa razão, o SalomãoZoppi Diagnósticos desenvolveu esse exame para monitorar a possível transformação celular das pacientes com resultado positivo para o DNA do HPV. O teste é um dos mais inovadores no rastreio do câncer do colo do útero em todo o mundo”, explica.

De acordo com dados do INCA (Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva), o câncer do colo do útero, também conhecido como câncer cervical, é o terceiro mais frequente na população feminina e o quarto em mortalidade no Brasil. Sua principal causa é a infecção por HPV.

 

Comentários

Sobre Jaqueline Falcão

mm
Jornalista por paixão e formação, Jaqueline Falcão escreve sobre saúde desde 2001. Começou no Diário Popular como repórter, foi editora de Saúde do Diário de São Paulo. Depois, foi transferida para o jornal O Globo, sucursal São Paulo, onde permaneceu por 7 anos. A ideia de criar o "Página da Saúde", voltado para falar de tratamentos, descobertas da medicina, qualidade de vida, foi a vontade de ter mais liberdade para falar saúde em seus diversos aspectos para pessoas que cada vez mais buscam informação de credibilidade. E para isso está sempre em coletivas, seminários e congressos médicos para trazer as novidades. Na Europa e Estados Unidos, participou de coberturas em congressos e seminários sobre os temas tabagismo, câncer, esclerose múltipla, pesquisa clínica, saúde masculina, saúde feminina, depressão, vacinas e patentes. Entre os cursos e workshops na área de jornalismo de saúde, destaque para ressuscitação cardiopulmonar, infarto, câncer de pele, tabagismo, pesquisas clínicas no Brasil e no Mundo, lançamentos de novas classes de medicamentos, realizados em instituições como Hospital Israelita Albert Einstein, Hospital Sírio-Libanês, Hospital das Clínicas, Universidade de São Paulo, Unicamp, Tufts University (Boston - EUA), UC San Diego, Inter American Press Association (IAPA) e Massachusetts Institute of Technology (MIT).

Veja Também

outubrorosa

Outubro Rosa: Consulta do Bem anuncia parceria com Femme- Laboratório da Mulher

O Consulta do Bem se uniu ao Femme – Laboratório da Mulher, para uma verdadeira …