quinta-feira , outubro 19 2017
Home / Coração / ‘Cardiômetro’ mostra número de mortes causadas por doenças cardiovasculares em tempo real

‘Cardiômetro’ mostra número de mortes causadas por doenças cardiovasculares em tempo real

 

Estimativas feitas pela Sociedade Brasileira de Cardiologia – SBC estima que morrem no Brasil, por dia, cerca de 950 pessoas, pelas doenças cardiovasculares. O número representa um cálculo da curva de mortalidade dos últimos 8 anos, projetada para o dia, mês ou ano, pelas equipes de epidemiologia cardiovascular da SBC e da Universidade Federal do Rio de Janeiro, uma vez que os dados oficiais são divulgados com dois anos de defasagem. Pode-se constatar o alarmante aumento progressivo no número de mortes por doenças cardíacas e vasculares, sendo que dois terços das mesmas são devidas ao infarto do coração e ao derrame cerebral.

“É como se cinco aviões de grande porte caíssem todos os dias no país e não deixassem sobreviventes. Temos um enorme desafio pela frente para reverter esses números catastróficos e precisamos agir já, levando informação às pessoas”, alerta o presidente da Sociedade Brasileira de Cardiologia, Marcus Bolivar Malachias

Para alertar a população, a SBC irá percorrer o país com o “cardiômetro”. O totem viajará pelo Brasil em eventos científicos e datas temáticas que a Sociedade Brasileira de Cardiologia promoverá ao longo de 2016. O Cardiômetro também terá uma versão digital disponibilizada, que pode ser replicada em telões e mídias sociais por qualquer pessoa. Link: www.cardiometro.com.br.

A página traz informações sobre os fatores de risco, o cálculo do Cardiômetro, o número de mortes em um dia e mensal e o acesso às centenas de páginas da portal da entidade com receitas saudáveis, cartilhas e guias informativos para download, dicionário do coração, sessão de perguntas e respostas, testes online, e muita informação.

O desafio da SBC, para os próximos anos, é conscientizar a população da importância de prevenir os fatores de risco para o coração mas, principalmente, fazer com que, quem já tem algum fator de risco, siga o tratamento e tome a medicação indicada pela vida toda. “De cada três receitas que prescrevemos uma é sequer aviada”, informa Marcus Malachias que ainda completa: “quando o receituário tem dois ou três medicamentos, geralmente nem todos são adquiridos”.

“O Cardiômetro da SBC será mais um alerta à população, já que 47% dos infartos registrados no país ocorrem pela hipertensão não tratada. No caso do AVC esse índice é ainda maior: 54%”, destaca o presidente da SBC. As doenças do coração ainda podem ocorrer por diversos outros fatores de risco, associados ou não, como o colesterol elevado, o diabetes, o sedentarismo, o tabagismo, uma alimentação não saudável e o estresse.

 

Comentários

Sobre Jaqueline Falcão

mm
Jornalista por paixão e formação, Jaqueline Falcão escreve sobre saúde desde 2001. Começou no Diário Popular como repórter, foi editora de Saúde do Diário de São Paulo. Depois, foi transferida para o jornal O Globo, sucursal São Paulo, onde permaneceu por 7 anos. A ideia de criar o "Página da Saúde", voltado para falar de tratamentos, descobertas da medicina, qualidade de vida, foi a vontade de ter mais liberdade para falar saúde em seus diversos aspectos para pessoas que cada vez mais buscam informação de credibilidade. E para isso está sempre em coletivas, seminários e congressos médicos para trazer as novidades. Na Europa e Estados Unidos, participou de coberturas em congressos e seminários sobre os temas tabagismo, câncer, esclerose múltipla, pesquisa clínica, saúde masculina, saúde feminina, depressão, vacinas e patentes. Entre os cursos e workshops na área de jornalismo de saúde, destaque para ressuscitação cardiopulmonar, infarto, câncer de pele, tabagismo, pesquisas clínicas no Brasil e no Mundo, lançamentos de novas classes de medicamentos, realizados em instituições como Hospital Israelita Albert Einstein, Hospital Sírio-Libanês, Hospital das Clínicas, Universidade de São Paulo, Unicamp, Tufts University (Boston - EUA), UC San Diego, Inter American Press Association (IAPA) e Massachusetts Institute of Technology (MIT).

Veja Também

tubossangue

Jejum de 12 horas para exame de colesterol e triglicérides deixa de ser obrigatório    

As 12 longas horas de jejum já não são mais obrigatórias para exames de colesterol total, …