sábado , julho 22 2017
Home / Filhos / Diabetes: mãe faz alerta para sintomas confusos da doença

Diabetes: mãe faz alerta para sintomas confusos da doença

Fadiga, vista cansada, sonolência e perda de peso podem ser vistos como apenas um quadro de indisposição em uma criança ou pré-adolescente. Mas no caso de Giovana, não era. Levada pela mãe, a professora Denise Gargano, a um pronto-socorro, a menina recebeu o diagnóstico de diabetes tipo 1.

Um ano e meio após a consulta, o balanço era: nove internações, uma saga por especialistas em
busca de um controle para a doença e constantes aplicações de insulina. Com inchaço na barriga e
dificuldade em ganhar peso – aos 11 anos, com apenas 35 kg – Giovana chegou a receber o prognóstico de uma gravidez de 24 semanas e de um tumor na barriga, com encaminhamento para internação.

O fim das internações surgiu após receber a prescrição pela contagem dos carboidratos antes de qualquer refeição
“Ensinamos a Giovana a contar os carboidratos e saber quanto ela precisa de insulina para queimá-los. Tudo isso associado a uma dieta mais equilibrada”, conta Alexandre Ramos, endocrinologista da ClínicaFares, que a recebeu em seu consultório após as tentativas malsucedidas de controle. A mudança na dieta provocada pelo médico tirou Giovana do quadro recorrente de infecções e lhe devolveu 11 kg em menos de um ano.

Segundo Ramos, para pacientes como Giovana o controle da diabetes não acontece apenas com a medicação. “Ela era mal medicada, sua prescrição se limitava a dosagens de insulina. Nunca havia sido avaliada integralmente quanto ao seu quadro clínico. Pacientes do tipo 1 não têm insulina no sangue para receber as refeições, dessa
forma é primordial fazer um cálculo de qual a dose de insulina é necessária e aplicá-la antes de cada refeição. E Giovana levou muito a sério nossa conversa – conta.

A jovem tem um caderno, onde anota todas as medições, como se fosse um diário. Por isso, o controle deu
tão certo, segundo o especialista. O caso da menina repercutiu na própria escola onde estuda. A mãe Denise, que também é professora da instituição, conta que depois de toda a experiência, resolveu buscar formas de conscientizar
professores e pais de alunos sobre a doença. Hoje, a escola conta com informativos sobre os sintomas da diabetes, além de ter recebido alterações no cardápio da cantina como a oferta de alimentos mais naturais e sucos sem adição de açúcar.

“A diabetes é uma doença silenciosa. No caso da minha filha, os sintomas podiam ter passado despercebidos. O segredo é estar alerta e obter sempre informação, pois é uma doença muito ampla que mexe com todo o sistema imunológico. Uma busca e um esforço constante”, conta Denise.

De acordo com Dados da Federação Internacional de Diabetes (IDF), uma a cada 12 pessoas no mundo tem diabetes, sendo que uma a cada duas pessoas com a doença não sabe que a tem. No Brasil, a doença acomete 8,6% da população, o que significa que mais de 11 milhões de pessoas estão com níveis elevados de açúcar no sangue.

Comentários

Sobre Jaqueline Falcão

mm
Jornalista por paixão e formação, Jaqueline Falcão escreve sobre saúde desde 2001. Começou no Diário Popular como repórter, foi editora de Saúde do Diário de São Paulo. Depois, foi transferida para o jornal O Globo, sucursal São Paulo, onde permaneceu por 7 anos. A ideia de criar o "Página da Saúde", voltado para falar de tratamentos, descobertas da medicina, qualidade de vida, foi a vontade de ter mais liberdade para falar saúde em seus diversos aspectos para pessoas que cada vez mais buscam informação de credibilidade. E para isso está sempre em coletivas, seminários e congressos médicos para trazer as novidades. Na Europa e Estados Unidos, participou de coberturas em congressos e seminários sobre os temas tabagismo, câncer, esclerose múltipla, pesquisa clínica, saúde masculina, saúde feminina, depressão, vacinas e patentes. Entre os cursos e workshops na área de jornalismo de saúde, destaque para ressuscitação cardiopulmonar, infarto, câncer de pele, tabagismo, pesquisas clínicas no Brasil e no Mundo, lançamentos de novas classes de medicamentos, realizados em instituições como Hospital Israelita Albert Einstein, Hospital Sírio-Libanês, Hospital das Clínicas, Universidade de São Paulo, Unicamp, Tufts University (Boston - EUA), UC San Diego, Inter American Press Association (IAPA) e Massachusetts Institute of Technology (MIT).

Veja Também

brincarNICK2

Dia de Brincar da Nickelodeon acontece dia 27 em São Paulo

Todos nós sabemos que brincar é fundamental no desenvolvimento da criança. No próximo dia 27 …

One comment