sexta-feira , outubro 20 2017
Home / Filhos / Febre nas crianças: nem sempre é preciso correr para o pronto-socorro

Febre nas crianças: nem sempre é preciso correr para o pronto-socorro

A febre é uma das principais causas de ida de pais ao pronto-socorro.  Em muitas situações, segundo a pediatra Priscila Zanotti Stagliorio, os casos de febre que chegam aos pronto-atendimentos poderiam ser tratados em consultas (normais de ambulatório) e protegeria as crianças de exposição a outras doenças.

priscila

Listamos abaixo algumas dicas da médica:

  • Em qualquer idade, quando existe febre acompanhada de delírios, confusão mental, alucinações, pescoço rígido, vermelhidão no corpo e convulsões: fale imediatamente com o pediatra para orientações sobre ir ao pronto-socorro.
  • Crianças menores de 3 meses, em estado febril (37,5ºC): sempre verifique o excesso de roupa e depois ligue para o pediatra.
  • Crianças com idade entre 3 a 6 meses, com temperatura superior a 37,5ºC acompanhada de sintomas como tosse, choro e dor: entre em contato com o médico para receber orientações.
  • Crianças entre 6 e 12 meses, com temperaturas acima de 38ºC, também com outros sintomas, como dor de garganta, dores no corpo:  fale com o pediatra.
  • Crianças com idade acima de 1 ano e com dificuldades para se alimentar, dormir ou brincar por mais de 24 horas: ligue para o médico e verifique se há necessidade ações especiais.
  • Nunca medique a criança sem orientação de um médico e em caso de alergia à medicação, é importante recorrer ao pronto-socorro infantil para atendimento de emergência.

Comentários

Sobre Jaqueline Falcão

mm
Jornalista por paixão e formação, Jaqueline Falcão escreve sobre saúde desde 2001. Começou no Diário Popular como repórter, foi editora de Saúde do Diário de São Paulo. Depois, foi transferida para o jornal O Globo, sucursal São Paulo, onde permaneceu por 7 anos. A ideia de criar o "Página da Saúde", voltado para falar de tratamentos, descobertas da medicina, qualidade de vida, foi a vontade de ter mais liberdade para falar saúde em seus diversos aspectos para pessoas que cada vez mais buscam informação de credibilidade. E para isso está sempre em coletivas, seminários e congressos médicos para trazer as novidades. Na Europa e Estados Unidos, participou de coberturas em congressos e seminários sobre os temas tabagismo, câncer, esclerose múltipla, pesquisa clínica, saúde masculina, saúde feminina, depressão, vacinas e patentes. Entre os cursos e workshops na área de jornalismo de saúde, destaque para ressuscitação cardiopulmonar, infarto, câncer de pele, tabagismo, pesquisas clínicas no Brasil e no Mundo, lançamentos de novas classes de medicamentos, realizados em instituições como Hospital Israelita Albert Einstein, Hospital Sírio-Libanês, Hospital das Clínicas, Universidade de São Paulo, Unicamp, Tufts University (Boston - EUA), UC San Diego, Inter American Press Association (IAPA) e Massachusetts Institute of Technology (MIT).

Veja Também

amamenta

Hospital Albert Einstein debate amamentação nesta quinta-feira

Nesta quinta-feira, dia 3 de agosto, o Hospital Israelita Albert Einstein comemora a Semana do Aleitamento …