quinta-feira , outubro 19 2017
Home / Lifestyle / Consumo de leite no Brasil está abaixo do ideal, aponta estudo

Consumo de leite no Brasil está abaixo do ideal, aponta estudo

A Sociedade Brasileira de Alimentação e Nutrição (SBAN) lançou o documento “A importância do consumo de leite no atual cenário nutricional brasileiro”.

Segundo o documento, um recente estudo aponta que o consumo de leite no Brasil  aumentou 36%, nos últimos anos. Apesar disso, este valor ainda está abaixo do ideal segundo instituições de saúde internacionais e nacionais como o Ministério da Saúde.

A Pirâmide Alimentar adaptada à população brasileira recomenda que, para indivíduos saudáveis que necessitem de 2.000 kcal/dia, sejam ingeridas diariamente três porções de lácteos como iogurtes, queijos e leites como forma de atingir a ingestão diária de proteínas e cálcio recomendada. No entanto, “estudos indicam que praticamente 100% dos adolescentes, de 84-91% dos adultos e 86-96% dos idosos não atingem o valor recomendado para consumo diário para este mineral”, revela Olga Amancio, presidente da SBAN.

O estudo enfatiza que o cálcio é um mineral fundamental para a saúde, principalmente óssea, e também está envolvido na contração dos músculos e na regulação de diversas etapas do metabolismo. Uma vez que aproximadamente 99% do cálcio presente em nosso corpo se encontra nos ossos, é fundamental manter um consumo adequado deste mineral em diferentes fases da vida. Os alimentos do grupo do leite contribuem com cerca de 70% da ingestão de cálcio na dieta.

 

Comentários

Sobre Jaqueline Falcão

mm
Jornalista por paixão e formação, Jaqueline Falcão escreve sobre saúde desde 2001. Começou no Diário Popular como repórter, foi editora de Saúde do Diário de São Paulo. Depois, foi transferida para o jornal O Globo, sucursal São Paulo, onde permaneceu por 7 anos. A ideia de criar o "Página da Saúde", voltado para falar de tratamentos, descobertas da medicina, qualidade de vida, foi a vontade de ter mais liberdade para falar saúde em seus diversos aspectos para pessoas que cada vez mais buscam informação de credibilidade. E para isso está sempre em coletivas, seminários e congressos médicos para trazer as novidades. Na Europa e Estados Unidos, participou de coberturas em congressos e seminários sobre os temas tabagismo, câncer, esclerose múltipla, pesquisa clínica, saúde masculina, saúde feminina, depressão, vacinas e patentes. Entre os cursos e workshops na área de jornalismo de saúde, destaque para ressuscitação cardiopulmonar, infarto, câncer de pele, tabagismo, pesquisas clínicas no Brasil e no Mundo, lançamentos de novas classes de medicamentos, realizados em instituições como Hospital Israelita Albert Einstein, Hospital Sírio-Libanês, Hospital das Clínicas, Universidade de São Paulo, Unicamp, Tufts University (Boston - EUA), UC San Diego, Inter American Press Association (IAPA) e Massachusetts Institute of Technology (MIT).

Veja Também

Já ouviu falar em avaliação 2D para corredores?

    Se você acha que o número de pessoas correndo a sua volta só …