sábado , julho 22 2017
Home / Lifestyle / Estudo revela que gerações mais jovens são as mais estressadas

Estudo revela que gerações mais jovens são as mais estressadas

A “Geração Y” – pessoas com idades entre 24 e 37 anos – é a mais estressada. É o que revela o estudo “Gerações”, produzido pela seguradora SulAmérica.
A pressão por alcançar o sucesso, manter a estabilidade em casa e nos relacionamentos são as justificativas apontadas para o estresse. Essa faixa etária reúne os mais altos níveis de classificação do estresse (moderado e
alto), com 37,1%. A segunda geração mais estressada é a Z (35,9%), seguida pela X (31,6%) e os Baby Boomers (22,0%).
Compreendem a Geração Z as pessoas de até 23 anos. A Y, entre 24 e 37 anos. A Geração X tem idade entre 38 a 49 anos e Baby Boomer possui de 50 a 68 anos.
Para fazer o levantamento, foram analisados 43.641 questionários, respondidos em 262 empresas, em 13 capitais. Da amostra, 40% são mulheres e 60%, homens.
O estudo ainda faz uma relação do estresse como resultado da pressão vivenciada pelos mais jovens com o
ramo de atividade. De acordo com a pesquisa, mais de 12% da Geração Y atuam no setor financeiro, caracterizado pela busca incessante por eficiência, maximização de lucros e constantes ameaças por conta da volatilidade dos mercados.
Parte dos altos níveis de estresse registrados na Geração Z pode ser explicada pela tensão dos jovens no período
pré-universidade, incluindo os vestibulares.

 

Comentários

Sobre Jaqueline Falcão

mm
Jornalista por paixão e formação, Jaqueline Falcão escreve sobre saúde desde 2001. Começou no Diário Popular como repórter, foi editora de Saúde do Diário de São Paulo. Depois, foi transferida para o jornal O Globo, sucursal São Paulo, onde permaneceu por 7 anos. A ideia de criar o "Página da Saúde", voltado para falar de tratamentos, descobertas da medicina, qualidade de vida, foi a vontade de ter mais liberdade para falar saúde em seus diversos aspectos para pessoas que cada vez mais buscam informação de credibilidade. E para isso está sempre em coletivas, seminários e congressos médicos para trazer as novidades. Na Europa e Estados Unidos, participou de coberturas em congressos e seminários sobre os temas tabagismo, câncer, esclerose múltipla, pesquisa clínica, saúde masculina, saúde feminina, depressão, vacinas e patentes. Entre os cursos e workshops na área de jornalismo de saúde, destaque para ressuscitação cardiopulmonar, infarto, câncer de pele, tabagismo, pesquisas clínicas no Brasil e no Mundo, lançamentos de novas classes de medicamentos, realizados em instituições como Hospital Israelita Albert Einstein, Hospital Sírio-Libanês, Hospital das Clínicas, Universidade de São Paulo, Unicamp, Tufts University (Boston - EUA), UC San Diego, Inter American Press Association (IAPA) e Massachusetts Institute of Technology (MIT).

Veja Também

mamografiapristina

Novo aparelho para mamografia permite que mulheres controlem o exame

Muitas mulheres deixam para depois a realização da mamografia pelo medo da dor e do …