sexta-feira , outubro 20 2017
Home / Lifestyle / Ortopedistas alertam para prevenção de lesões musculares

Ortopedistas alertam para prevenção de lesões musculares

De repente, num belo dia, a pessoa até então sedentária começa a jogar futebol ou andar de bicicleta para entrar em forma, mas para os médicos o correto é entrar em forma, para então começar a jogar futebol ou pedalar. A diferença entre as duas posturas, que para os médicos não é novidade, precisa ser levada ao leigo. Como fazer para difundir essa mensagem na sociedade é um dos temas que 5 mil ortopedistas do Brasil inteiro começam a discutir na próxima quinta, dia 19, no maior congresso da especialidade da América Latina, no Expo Center Norte, em São Paulo.

Para Rodrigo Lasmar, um dos especialistas que estará no Congresso, o assunto é extremamente atual, à medida que os médicos se preocupam em prevenir as lesões musculares, e não apenas em recuperar o atleta amador, quando sofre uma lesão. “Temos uma população cada vez mais idosa no Brasil e de idosos saudáveis, que para manterem sua qualidade de vida precisam se exercitar”, explica o ortopedista.

O condicionamento físico do idoso ou mesmo do jovem passa necessariamente por alongamentos e fortalecimento muscular (exercício com pesos), mas sempre com orientação. É muito comum encontrar pessoas que, embora condicionadas, tem alguns grupos musculares fracos, por não terem tido orientação necessária no treinamento. A falha eventual propicia as lesões, estiramentos ou mesmo fraturas por estresse, que a Ortopedia busca prevenir.

Rodrigo Lasmar explica que o 47º Congresso Brasileiro de Ortopedia e Traumatologia trará ao Brasil alguns dos maiores especialistas do mundo que, juntamente com os brasileiros, apresentarão casos clínicos, para uma ampla discussão de como melhorar a prevenção das lesões.

 

Tratamentos inovadores

As novidades em relação ao tratamento das lesões também serão apresentadas no evento, acrescenta o médico, para que o ortopedista brasileiro saiba o que está sendo pesquisado no restante do mundo.

“Há tratamentos ainda controversos, como o emprego de células-tronco ou a aplicação de concentrados de plaquetas para recuperar lesões”, explica. São tratamentos inovadores que estão sendo testados e que serão discutidas, mas que ainda precisam de  análises exaustivas e pesquisas antes de serem adotados como uma realidade nos consultórios. Essas discussões são fundamentais para que a Medicina evolua, o que deve sempre acontecer baseado em evidências científicas comprovadas.

 

 

Comentários

Sobre Jaqueline Falcão

mm
Jornalista por paixão e formação, Jaqueline Falcão escreve sobre saúde desde 2001. Começou no Diário Popular como repórter, foi editora de Saúde do Diário de São Paulo. Depois, foi transferida para o jornal O Globo, sucursal São Paulo, onde permaneceu por 7 anos. A ideia de criar o "Página da Saúde", voltado para falar de tratamentos, descobertas da medicina, qualidade de vida, foi a vontade de ter mais liberdade para falar saúde em seus diversos aspectos para pessoas que cada vez mais buscam informação de credibilidade. E para isso está sempre em coletivas, seminários e congressos médicos para trazer as novidades. Na Europa e Estados Unidos, participou de coberturas em congressos e seminários sobre os temas tabagismo, câncer, esclerose múltipla, pesquisa clínica, saúde masculina, saúde feminina, depressão, vacinas e patentes. Entre os cursos e workshops na área de jornalismo de saúde, destaque para ressuscitação cardiopulmonar, infarto, câncer de pele, tabagismo, pesquisas clínicas no Brasil e no Mundo, lançamentos de novas classes de medicamentos, realizados em instituições como Hospital Israelita Albert Einstein, Hospital Sírio-Libanês, Hospital das Clínicas, Universidade de São Paulo, Unicamp, Tufts University (Boston - EUA), UC San Diego, Inter American Press Association (IAPA) e Massachusetts Institute of Technology (MIT).

Veja Também

Já ouviu falar em avaliação 2D para corredores?

    Se você acha que o número de pessoas correndo a sua volta só …