sábado , novembro 25 2017
Home / Lifestyle / Você sabe a diferença entre os 6 tipos de iogurte?

Você sabe a diferença entre os 6 tipos de iogurte?

iogurte 3

Quem gosta de iogurte? A maioria deve responder SIM a esta pergunta.  Os iogurtes fazem parte do dia a dia de muitas pessoas.  Ana Paula Del’Arco, nutricionista e consultora da Associação Brasileira de Laticínios – Viva Lácteos – explica a diferença entre os tipos de iogurte:

Iogurte natural: obtido a partir da fermentação do leite pelas bactérias Streptococcus thermophilus e Lactobacillus bulgaricus, sem adição de outros ingredientes. Pode ser integral (quando feito a partir do leite integral) ou desnatado (oriundo da fermentação do leite desnatado).
Iogurte líquido: iogurte natural batido, sem textura cremosa, com quebra mecânica das proteínas coaguladas. Também se caracteriza pela adição de soro ao iogurte.
Iogurte grego: o processo de manufatura é bastante semelhante ao iogurte natural, com maior concentração da massa coagulada do iogurte, drenando o soro formado. Um copo de iogurte grego é feito a partir de 3 copos de leite, em média.
Iogurte Skyr: este iogurte tem origem na Islândia e se caracteriza por sua consistência cremosa. Para produzir o skyr é utilizado o dobro do leite em relação ao iogurte grego e até quatro vezes mais leite quando comparado ao iogurte natural.
Kefir: é o resultado da fermentação do leite com grãos de kefir, que são constituídos por leveduras fermentadoras de lactose.
Iogurte com probióticos: são iogurtes fermentados necessariamente pelas bactérias Streptococcus thermophilus eLactobacillus bulgaricus, acrescidos de outros microrganismos probióticos (conhecidos como as bactérias do bem).

 

Comentários

Sobre Jaqueline Falcão

mm
Jornalista por paixão e formação, Jaqueline Falcão escreve sobre saúde desde 2001. Começou no Diário Popular como repórter, foi editora de Saúde do Diário de São Paulo. Depois, foi transferida para o jornal O Globo, sucursal São Paulo, onde permaneceu por 7 anos. A ideia de criar o "Página da Saúde", voltado para falar de tratamentos, descobertas da medicina, qualidade de vida, foi a vontade de ter mais liberdade para falar saúde em seus diversos aspectos para pessoas que cada vez mais buscam informação de credibilidade. E para isso está sempre em coletivas, seminários e congressos médicos para trazer as novidades. Na Europa e Estados Unidos, participou de coberturas em congressos e seminários sobre os temas tabagismo, câncer, esclerose múltipla, pesquisa clínica, saúde masculina, saúde feminina, depressão, vacinas e patentes. Entre os cursos e workshops na área de jornalismo de saúde, destaque para ressuscitação cardiopulmonar, infarto, câncer de pele, tabagismo, pesquisas clínicas no Brasil e no Mundo, lançamentos de novas classes de medicamentos, realizados em instituições como Hospital Israelita Albert Einstein, Hospital Sírio-Libanês, Hospital das Clínicas, Universidade de São Paulo, Unicamp, Tufts University (Boston - EUA), UC San Diego, Inter American Press Association (IAPA) e Massachusetts Institute of Technology (MIT).

Veja Também

Centro Terapêutico Máximo Ravenna debate amanhã as compulsões na contemporaneidade

Essa você não pode perder. No dia 31 de outubro (terça-feira), das 19h às 22h, …