terça-feira , julho 25 2017
Home / Sem categoria / Microcefalia ligada ao zika vírus é destaque na Jornada Paulista de Radiologia

Microcefalia ligada ao zika vírus é destaque na Jornada Paulista de Radiologia

Jornada

Um dos assuntos que mais chamou a atenção nos últimos meses, a microcefalia ligada ao zika vírus  vai ser tema da  46ª edição da Jornada Paulista de Radiologia, que acontece entre hoje e o dia 1º de maio. O simpósio que tratará o assunto será “Aspectos Clínicos e Epidemiológicos do Surto de Microcefalia Relacionado com o Zika Vírus, Espectro das Alterações Encefálicas Vistas à Tomografia Computadorizada, além da A Experiência do IMIP: No Olho do Furacão Zika

O simpósio acontece nesta sexta-feira, dia 29 de abril, e será apresentado por  Ésper Kallas, infectologista da Universidade de São Paulo, e Adriano Hazin, neurorradiologista do Instituto de Medicina Integral Professor Fernando Figueira – IMIP. O convidado internacional é Thierry Huisman, diretor médico da divisão de radiologia pediátrica do Johns Hopkins Children’s Center, localizado em Baltimore, Estados Unidos.

“A JPR não poderia deixar de abordar esse tema que teve grande repercussão na imprensa, a partir do aumento dos casos de microcefalia no Brasil, com a epidemia do Zika vírus. A abordagem mista de infectologia e neurorradiologia trará informações completas, com amplitude que engloba as duas especialidades, ou seja, desde a parte de como o Zika age clinicamente até os impactos neurológicos serão atualizados nessa atividade”, ressalta Antonio Soares, presidente da Sociedade Paulista de Radiologia e Diagnóstico por Imagem (SPR), que promove anualmente a JPR.

Para o Adriano Hazin, a associação entre a infecção pelo vírus Zika e a microcefalia/defeitos congênitos foi considerada, mas, havia poucas evidências científicas.  Outras hipóteses foram aventadas, embora, é importante que se diga, tenham recebido mais atenção das mídias sociais que da comunidade científica. Uma delas considerava uma associação com a vacina contra a rubéola, seja por seu uso durante a gestação, seja pela suposta utilização de um lote defeituoso que não teria conferido a proteção esperada às gestantes e seus filhos. Também recebeu significativa atenção da mídia, durante um breve período, a possibilidade de que as malformações pudessem ser decorrentes de exposição a um agente teratogênico, um larvicida utilizado no combate ao Aedes aegypti.

“Entre o segundo semestre de 2015 e abril de 2016, acumularam-se as evidências  de que existe de fato uma relação causal entre a infecção pelo vírus Zika e a ocorrência de microcefalia e malformações cerebrais em recém-nascidos.  O CDC, órgão do governo norte-americano, divulgou em 13 de abril de 2016 que os estudos até agora publicados atendem os critérios de causalidade. Dessa forma, houve uma declaração científica da existência da associação entre infecção pelo vírus Zika e malformações ao nascimento”, explica Hazin, que abordará questões como essa na atividade.

Comentários

Sobre Jaqueline Falcão

mm
Jornalista por paixão e formação, Jaqueline Falcão escreve sobre saúde desde 2001. Começou no Diário Popular como repórter, foi editora de Saúde do Diário de São Paulo. Depois, foi transferida para o jornal O Globo, sucursal São Paulo, onde permaneceu por 7 anos. A ideia de criar o "Página da Saúde", voltado para falar de tratamentos, descobertas da medicina, qualidade de vida, foi a vontade de ter mais liberdade para falar saúde em seus diversos aspectos para pessoas que cada vez mais buscam informação de credibilidade. E para isso está sempre em coletivas, seminários e congressos médicos para trazer as novidades. Na Europa e Estados Unidos, participou de coberturas em congressos e seminários sobre os temas tabagismo, câncer, esclerose múltipla, pesquisa clínica, saúde masculina, saúde feminina, depressão, vacinas e patentes. Entre os cursos e workshops na área de jornalismo de saúde, destaque para ressuscitação cardiopulmonar, infarto, câncer de pele, tabagismo, pesquisas clínicas no Brasil e no Mundo, lançamentos de novas classes de medicamentos, realizados em instituições como Hospital Israelita Albert Einstein, Hospital Sírio-Libanês, Hospital das Clínicas, Universidade de São Paulo, Unicamp, Tufts University (Boston - EUA), UC San Diego, Inter American Press Association (IAPA) e Massachusetts Institute of Technology (MIT).

Veja Também

plano

SulAmérica registra alta no segmento saúde e odontologia

A SulAmérica divulgou nesta terça-feira, 21 de fevereiro, os resultados da companhia no ano de …