segunda-feira , outubro 23 2017
Home / Síndromes / Ultrassonografia já detecta microcefalia na 17ª semana de gravidez

Ultrassonografia já detecta microcefalia na 17ª semana de gravidez

Jornada A Samsung apresentou, durante a 46ª Jornada Paulista de Radiologia, um aparelho de ultrassonografia que consegue diagnosticar a microcefalia no feto a partir da 17 ª semana, isso por conta da nitidez da imagem que uma nova tecnologia proporciona. O assunto é um dos mais debatidos na medicina na atualidade devido ao grande número de casos de microcefalia e sua associação com casos de zika vírus espalhados por todo o Brasil.

Normalmente, a ultrassonografia só vai indicar microcefalia por volta da 30ª semana de gestação.

Quem esteve pela jornada e demonstrou a tecnologia do novo ultrassom – WS80A – foi a médica Adriana Melo. Adriana foi a primeira a apresentar, no ano passado, que existia relação entre o zika vírus e os crescentes casos de microcefalia no Nordeste.

O aparelho permite ainda que sejam geradas imagens detalhadas do bebê em 4D e a possibilidade de compartilhar fotos e vídeos por meio do aplicativo Hello Mom.

”Nosso maior objetivo é desenvolver tecnologias aplicáveis à medicina diagnóstica e clínica, atuando de forma ativa e completa”, disse Denílson Kuratomi, diretor da divisão de HME da Samsung Brasil.

Nota do blog: Havíamos publicado que o exame detectava a condição na 15ª semana. Mas a Samsung informou que houve um erro na divulgação e corrigiu a informação.

Comentários

Sobre Jaqueline Falcão

mm
Jornalista por paixão e formação, Jaqueline Falcão escreve sobre saúde desde 2001. Começou no Diário Popular como repórter, foi editora de Saúde do Diário de São Paulo. Depois, foi transferida para o jornal O Globo, sucursal São Paulo, onde permaneceu por 7 anos. A ideia de criar o "Página da Saúde", voltado para falar de tratamentos, descobertas da medicina, qualidade de vida, foi a vontade de ter mais liberdade para falar saúde em seus diversos aspectos para pessoas que cada vez mais buscam informação de credibilidade. E para isso está sempre em coletivas, seminários e congressos médicos para trazer as novidades. Na Europa e Estados Unidos, participou de coberturas em congressos e seminários sobre os temas tabagismo, câncer, esclerose múltipla, pesquisa clínica, saúde masculina, saúde feminina, depressão, vacinas e patentes. Entre os cursos e workshops na área de jornalismo de saúde, destaque para ressuscitação cardiopulmonar, infarto, câncer de pele, tabagismo, pesquisas clínicas no Brasil e no Mundo, lançamentos de novas classes de medicamentos, realizados em instituições como Hospital Israelita Albert Einstein, Hospital Sírio-Libanês, Hospital das Clínicas, Universidade de São Paulo, Unicamp, Tufts University (Boston - EUA), UC San Diego, Inter American Press Association (IAPA) e Massachusetts Institute of Technology (MIT).

Veja Também

Cadeira de Rodas

Guillain-Barré: Uma breve história

Olá leitores do Página da Saúde. Primeiramente gostaria de agradecer a oportunidade de estar escrevendo …